Recentemente visitamos Buenos Aires e trazemos aqui nossa experiência, para quem também estiver planejando dar um pulo na capital porteña.

Dividimos nossas dicas em 5 postagens, para não ficar uma só muito extensa, e no vídeo vocês podem conferir tudo que filmamos por lá!

Veja o vídeo aqui:

Na primeira postagem publicamos o vídeo de melhores momentos e nessa segunda parte (2/5), falamos da chegada em Buenos Aires pelo aeroporto de Ezeiza, da saída e da escolha do hotel.

Buenos Aires é uma cidade muito grande, com muita coisa para fazer. Ficamos três dias inteiros, tempo ideal para ter um gostinho da cidade, conhecer os principais pontos turísticos, comer uma boa carne e assistir a um show de tango. Porém, para explorar mais, para aproveitar tanta coisa que ela tem a oferecer, com certeza é necessário bem mais tempo. Nós fomos em alguns pontos e deixamos de fazer alguns tópicos de interesse, por falta de tempo. Que bom que é tão pertinho e vira e mexe aparecem boas promoções de passagens!

recoleta

Chegada e saída

Nossa viagem foi independente, sem agência de viagem contratada no Brasil, então escolhemos o hotel conforme dicas de amigos e opiniões que lemos na internet.

Quanto à ida do aeroporto ao hotel, ficamos na dúvida se era melhor pegar um táxi ou contratar um transfer. Para nossa segurança e comodidade, optamos por contratar um transfer, indicado por uma amiga que foi a Buenos Aires recentemente e usou os serviços da agência de lá mesmo, Funny Times Travel. O atendimento foi todo em português, por e-mail, com a Karina, brasileira que mora em Buenos Aires. Estamos indicando aqui a agência, porque chegamos a ela por indicação e tivemos um ótimo atendimento. Eles oferecem transfer aeroporto-hotel-aeroporto e várias opções de passeios em Buenos Aires, como city tour, show de tango e outros passeios. Além do transfer também fizemos o city tour com eles, e contratamos um show de tango, o Señor Tango, sobre o qual falamos em outra postagem (parte 4/4). Quem estiver indo para lá e tiver interesse, pode contatar a Karina no e-mail kaenebelo@hotmail.com. – *Atualizando o post, o e-mail para contatá-los é info@funnytimestravel.com ou karina@funnytimestravel.com

Chegamos no aeroporto de Ezeiza às 16h, e depois de imigração e de pegar as malas (tudo bem tranquilo e rápido), chegamos ao hotel no bairro da Recoleta às 17h20 (o trajeto aeroporto-hotel levou em torno de 30 minutos, numa terça-feira). Da mesma forma, no retorno voltamos com o transfer contratado, mas o trajeto levou 50 minutos (sábado).

Instalados no hotel, na sequência fomos recebidos por uma representante da agência Funny Times Travel, que foi levar os vouchers dos serviços que contratamos e acertar o horário do transfer de retorno, e ela também faz câmbio, para quem não levou nenhum peso argentino.

* Alguns restaurantes e algumas lojas em áreas mais turísticas aceitam reais ou dólares, mas é importante ter pesos para lugares que não aceitam outra moeda, e principalmente para táxi.

Quem fizer um voo assim como o nosso que chega no fim da tarde, esse primeiro dia pode ser aproveitado para explorar um pouco o bairro, ou para curtir um restaurante ou barzinho.

Nosso voo de volta para o Brasil foi às 16h20. Como o checkout no hotel era até às 12h, não quisemos ficar na correria caso saíssemos para passear pela manhã, então tomamos café com calma e nos preparamos para o retorno. Nosso transfer nos buscou 11h50 (combinamos meio dia com a agência), e 12h40 estávamos no aeroporto de Ezeiza (50 minutos de trajeto, demorou mais tempo que na chegada, note-se que chegamos num dia de semana e partimos num sábado). Entramos direto para a área de embarque, e às 13h15 já havíamos passado pela imigração, foi tudo bem rápido e tranquilo novamente, tanto o depósito das malas como a imigração. O free shop de do aeroporto Ezeiza é bem grande, com uma loja maior logo na entrada, e várias outras lojinhas ao longo dos portões.

floralis-generica

Hotel

Queríamos ficar no bairro Recoleta, então pesquisamos na internet, em sites de dicas de viagens e de reserva de hotéis, e escolhemos o Hotel Etóile. Ele fica bem em frente ao cemitério da Recoleta. O hotel é um pouco antigo, e vimos algumas reclamações sobre instalações antigas e o fato de anunciarem cama queen size, quando na verdade a cama é regular. De fato a cama não era queen, era uma cama simples de casal, mas confortável, e o chão do quarto é revestido com carpete com algumas manchas. Mas em geral consideramos o quarto e o banheiro bons. O atendimento do hotel foi muito bom, todos sempre solícitos. Fica sempre um segurança na entrada. Café da manhã servido no restaurante no hall do hotel, bem servido, com bastante opção. O hotel também conta com uma área de academia e spa, que inclui sauna e piscina. Não usamos a academia, mas fomos olhar e é bem equipada. Também não usamos os serviços do spa e a sauna. A piscina é aquecida e é necessário o uso de toucas de natação. Quem não tiver, o hotel vende a 30 pesos cada, em torno de 10 reais. Vale mencionar que o acesso à academia, à sauna e à piscina está incluso no valor da diária.

Em nossa pesquisa, vimos que alguns hotéis são tipo apart-hotel, com uma mini copa junto ao quarto, com fogão, microondas, pratos e talheres, muito útil para quem quer economizar, passar no mercado e fazer algumas refeições no hotel. O Etoile não é assim, contava apenas com frigobar.

galerias pacifico

Nas próximas postagens falamos sobre nossos passeios, aguardem!

Parte 1/5 – clipe de highlights da viagem a Buenos Aires

Parte 3/5 – city tour, Centro e bairro La Boca/Caminito

Parte 4/5 – conhecendo o bairro da Recoleta

Parte 5/5 – comida típica, show de tango, dicas extras


Anúncios