A série alemã da Netflix Dark foi a sensação do fim de semana, com o lançamento da 3ª temporada no dia 27 de junho, o “dia do apocalipse”. Nós aqui terminamos a 3ª temporada em dois dias – 4 episódios no sábado, 4 no domingo… extremamente viciante. Para quem não viu ainda, recomendamos! São três temporadas, os personagens e as histórias são bem trabalhadas e no fim, despois de muita “viagem”, há um desfecho que explica tudo.

Mas o objetivo desse post não é fazer resenha, nem levantar teorias.

Com personagens em versões criança, adolescente, adulto e idoso, em diversas períodos diferentes, indo e voltando no tempo, o enredo é bem complexo, e temos que prestar bastante atenção para não perder detalhes. A piada é assistir Dark com um bloquinho de anotações do lado, para não se perder hehe.

Quando acabamos de assistir, fiquei imaginando as conexões entre todos, e resolvi colocar no papel a árvore genealógica que imaginei e que liga todos os personagens. Na verdade, a árvore com os personagens que viajam no tempo teria que ter 3 dimensões para conectar os ramos de cada família. Mas enfim, coloquei numa ordem cronológica dos personagens, repetindo os que viajam no tempo, marcando estes com quadradinhos coloridos.

ATENÇÃO, CONTÉM SPOILERS DA 3a. TEMPORADA!

Pela foto, fica clara qual minha familiaridade com programas de edição de imagens hehehe, mas a ideia é organizar os personagens, e quem ficou com alguma dúvida de quem é parente de quem, é só conferir:

DARK family tree / árvore genealógica

Os quadros coloridos são das pessoas que viajaram no tempo e se conectam em mais de um ramo da árvore. “Born” é o tempo original da pessoa, e “back in time” é para os que voltaram no tempo originando mais ramos no passado. “Traveller” é pessoa do passado que viajou e fez conexões no futuro.

Gostei muito do final, deu um desfecho coerente e fechou todas as pontas, perfeito!

O que você achou? Esperava algo diferente? Compartilha com a gente!