Dicas de séries para aproveitar no inverno

Inverno começando hoje, nada melhor que ficar embaixo das cobertas se aquecendo e curtindo muitas séries!!!

Gente, e que frio é esse que tá fazendo aqui no sul do Brasil? Sério, prepara a pipoca e bora para o sofá!

Seguem algumas sugestões de séries que nós assistimos e curtimos, confere lá o vídeo do Marcos falando sobre elas:

House of Cards:

Narcos e El Patron del Mal:

Better Call Saul:

Jessica Jones:

The Path:

 


 

Sugestão de série de TV: Game of Thrones

Aqui não tem spoilers.

Game of Thrones é uma série da HBO, baseada nos livros As Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin. Trata de guerras pelo poder de um país antigo, com direito a zoombies, dragões e muita morte. Vai ao ar aos domingos, na HBO, às 22h (horário de Brasília).

Montagem do site Game of Thrones BR

Montagem do site Game of Thrones BR

A série teve sua estreia em 2011. Cada temporada inicia em março/abril de cada ano, com 10 episódios cada. Nós começamos a assistir quando estava na segunda temporada, e devoramos todos os capítulos da primeira e da segunda. A partir daí começou aquela longa espera pelo próximo episódio. Hoje está na quinta temporada.

O Marcos ouviu falar que era uma baita produção e quis ver. No primeiro capítulo, quando aparecem os “white walkers” (caminhantes brancos), eu me opus, era contra seriados com zoombies e afins. Mas foi só uma aversão rápida e passageira, logo a história começa a envolver e você quer saber o que vai acontecer.

Por isso, assim que começamos a ver a série, também comecei a ler os livros, e espero ansiosa pelas continuações. A história ainda não está toda escrita; como os livros são longos e complexos, o autor escreve aos poucos, e ainda tem bastante coisa por vir. Como muitos se preocupam com a saúde dele, dizem que ele já revelou o final para os produtores da série, que não será necessariamente igual ao dos livros. Aliás, como qualquer adaptação para as telas, várias partes da série são diferentes dos livros, mas faz parte e a série é boa de qualquer forma.

São várias histórias paralelas, nas várias regiões de “Westeros”, e no fim o que todos querem é o poder, são muitos “jogos” pelo Trono de Ferro. Como o país é imenso, há região seca, há região de inverno constante, e tem ainda cidades livres fora do país. Tem dragões e até uma espécie de zoombies (chamados White Walkers). É interessante que, apesar de se passar em um tempo antigo, todos sabem de tudo o que se passa em cada canto do país, os corvos funcionam como a internet por lá.

Além de a história ser super envolvente, a produção é incrível, quem assistir a um making of pode ver como é complexa. As gravações são realizadas em vários países, cada um para representar uma parte diferente de Westeros, e tem muita pós produção.

Esses dias um amigo perguntou se Game of Thrones era isso tudo mesmo, e o Marcos respondeu o que um dos diretores já falou: “hoje em dia muitas séries são boas, mas qual delas tem dragões?”, o que já revela como é uma série fantástica.

Não queremos entrar muito na história, para não fazer spoiler para quem nunca viu, mas é uma série que gostamos muito e que com certeza recomendamos.

“The winter is coming.”

Logo da série

Logo da série

Oscar 2015 – impressões sobre os indicados e ganhadores

Nosso olhar sobre os filmes que concorreram ao Oscar 2015 categoria melhor filme e outros pitacos.

Caseiros que somos, somos papa-filmes, sempre à procura do que foi lançado. E claro, não poderíamos passar sem assistir aos que concorrem ao Oscar de melhor filme!

Falamos aqui um pouco do que gostamos, sem contar a história dos filmes em si, para não ser spoiler.

Oscar

Melhor filme

Sniper americano (American Sniper)

Marcos – Sou suspeito para falar sobre Sniper Americano pois gosto muito de filmes com o tema “guerra”. Gostei muito do filme, ele é dinâmico, passa rápido, envolve um drama, que foi a vida do personagem principal. Antes de assistir não sabia que era baseado em fatos reais. Uma coisa que só descobri depois de ver o filme é que o Chris Kyle participou da captura do Bin Laden, ou seja, o filme aborda um episódio da vida dele, que é a distância de um tiro e o recorde de ter sido o sniper com mais mortes registradas pelo exército americano. O Bradley Cooper concorreu na categoria “melhor ator” – teve uma ótima atuação, mas na minha opinião não para ganhar o Oscar, principalmente considerando a atuação de Eddie Redmayne no “A Teoria de Tudo”.

Birdman

Marcos – Entendo a indicação ao Oscar por vários motivos. Primeiro, você deve prestar muita atenção para identificar um corte do filme. A proposta de filmagem é feita como se fosse um plano sequência eterno. Gostei muito da trilha, fica uma bateria de fundo o tempo todo. E o filme me remeteu a um episódio da vida do Michael Keaton, que interpreta o ator principal, porque quando ele fez o Batman, ele surtou e ficou achando que era o Batman na vida real, só se recuperou depois de tratamento. Meu palpite para ganhar melhor filme.

Boyhood: Da infância à juventude

Marcos – Tiro o chapéu para a produção, pois para executar um projeto de 12 anos tem que ter muita determinação. Porém, o filme tem 2h40min! Isso resume o quanto o filme se torna cansativo.

Jo – Vou falar um pouquinho aqui, porque o Marcos se revoltou com o tempo de filme e não comentou muito hehehe. O filme acompanha a infância e a adolescência de um rapaz, e ao longo dos anos são gravadas cenas do filme, com os mesmo atores que compõem a família. Realmente um baita projeto, muito interessante a ideia, mas a história em si não é tão rica e o filme fica muito cansativo pois como o projeto foi muito longo, a impressão que dá é que quiseram aproveitar ao máximo cenas filmadas ao decorrer dos anos.

O grande hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel)

Marcos – tem uma pegada no estido “A vida de Pi”, é feito de maneira meio lúdica, como se fosse uma história em quadrinhos em alguns momentos, com um toque de filme indiano (Bollywood). Filme legal, mas para mim muito atrás dos outros concorrentes como o Birdman, Sniper Americano e Teoria sobre Tudo.

Jo – Um filme leve, divertido, gostei, mas não a ponto de ser vencedor do Oscar de melhor filme.

A teoria de tudo (The Theory of Everything)

Marcos – Mais um filme que me surpreendeu pois não sabia que era baseado em fatos reais. E não tem como não falar da interpretação do ator Eddie Redmayne, que por várias vezes faz você se perguntar se ele tem uma doença mesmo, tão boa a atuação. Achei um roteiro muito bem montado, porque o filme é longo mas você não percebe.

Jo – Meu predileto, adorei a história e chorei feito uma louca o filme inteiro, lindo demais!!! Mas tenho noção de que não era um favorito, pois é uma história emocionante, porém simples. No entanto, na minha opinião, Eddie Redmayne merecia demais ganhar como melhor ator, baita atuação!!!

Whiplash

Marcos – Um filme legal, dramático, com boa trilha sonora, com uma boa atuação dos atores (principal e coadjuvante), mas não vejo como uma produção para ganhar melhor filme, porque é uma história muito fechada, o filme gira em torno do ego do personagem, sem apresentar um grande argumento para ganhar Oscar de melhor filme.

Jo – Um bom filme, mas muito parado… não considerei um favorito.

O Jogo da Imitação (The Imitation Game) e Selma não conseguimos ver ainda.

And the Oscar goes to… Birdman. Palpite correto!

Melhor diretor

Assistimos a todos os filmes que concorreram na categoria melhor diretor. São eles:

Alejandro Gonzáles Iñárritu (Birdman)
Richard Linklater (Boyhood)
Bennett Miller (Foxcatcher: Uma história que chocou o mundo)
Wes Anderson (O grande hotel Budapeste)
Morten Tyldum (O jogo da imitação)

Palpite do Marcos para melhor direção foi Birdman, pois é um filme difícil de executar, com planos muito longos. Se um ator erra no final de uma cena, ela tem que ser toda refeita, justamente porque a câmera acompanha sempre um ator.

And the Oscar goes to… Iñarritu (Birdman)! Palpite certeiro!

Melhor ator

Steve Carell (Foxcatcher)
Bradley Cooper (Sniper americano)
Benedict Cumbertatch (O jogo da imitação)
Michael Keaton (Birdman)
Eddie Redmayne (A teoria de tudo)

Marcos – na minha opinião, quem deveria ganhar era Eddie Redmayne, em Teoria de Tudo. Porém, sabendo que a Academia tem histórico de premiar sempre um filme patriota, ou pelo enredo do Birdman, que conta a história de um ator, um filme que se passa dentro de um teatro na Broadway, pensei que ganharia Bradley Cooper, por interpretar o maior sniper da história dos Estados Unidos, ou Michael Keaton, ator mais old school interpretando um filme com o tema “teatro”, teria grande chance.

And the Oscar goes to… Eddie Redmayne (Teoria sobre tudo). Uhulll mais que merecido, ficamos muito felizes pelo reconhecimento do ator!

Melhor ator coadjuvante

Robert Duvall (O juiz)
Ethan Hawke (Boyhood)
Edward Norton (Birdman)
Mark Ruffalo (Foxcatcher)
JK Simons (Whiplash)

Marcos – Meu palpite aqui foi Birdman, pois foi o papel que exigiu mais do ator, como falamos, pelas cenas longas. Nos demais, todos foram muito bem desempenhados, mas nenhum exigiu taaanto assim dos atores.

→ And the Oscar goes to… JK Simons (Whiplash).

Melhor atriz

Marion Cotillard (Dois dias, uma noite)
Felicity Jones (A teoria de tudo)
Julianne Moore (Para sempre Alice)
Rosamund Pike (Garota exemplar)
Reese Witherspoon (Livre)

Melhor atriz coadjuvante

Patricia Arquette (Boyhood)
Laura Dern (Livre)
Keira Knightley (O jogo da imitação)
Emma Stone (Birdman)
Meryl Streep (Caminhos da floresta)

Nas categorias Melhor atriz e Melhor atriz coadjuvante, receberam o Oscar Julianne Moore e Patricia Arquette. Não tínhamos palpite, pois não assistimos a todos os filmes, e de qualquer forma, dos que vimos, não percebemos nenhuma atuação extraordinária. Não assistimos ao filme “Para sempre Alice”.

Non-Stop – review do filme

Fala galera, como eu e a Jo gostamos muito de ver filmes, nada mais justo do que dar um pitaco com muita propriedade sobre esse assunto.

Ontem assistimos ao filme “Non-Stop” ou “Sem Escalas”. O filme é um suspense sobre um sequestro de avião durante um voo de NY para Londres, porém nesse voo está a bordo o agente Neil Marks (Liam Neeson). Sério, eu gostaria de dar um toque muito válido para os bandidos espalhados pelo mundo, caras, o Liam Neeson é tipo o mestre do Batman, não dá pra tentar derrotar o cara!

Bom, é um daqueles filmes que você fica tentando descobrir quem é o bandido o tempo todo. Eu curti e deixo a dica para um programinha de fim de semana, ou de terça-feira à noite, como foi nosso caso.