Bucket list: Aprender a meditar

As pessoas que meditam falam que faz um bem danado, e muitas pesquisas realmente apontam muitos benefícios da meditação.

A prática de meditação traz sensação de bem estar da mente, diminuição de estresse, e pode trazer aumento das defesas do organismo. Ela não age sozinha, mas junto com outras práticas, como alimentação saudável, prática de exercícios físicos dentre outros, ajuda no equilíbrio do corpo e da mente.

meditaçao

Durante a prática da meditação, o cérebro apresenta ampliação das ondas relacionadas a relaxamento, as células do corpo consomem menos oxigêncio e há redução da frequência cardíaca. Dessa forma, há redução do metabolismo e o corpo apresenta uma desaceleração geral. Há aumento de concentração de neurotransmissores dopamina, norepinefrina e serotonina, o que faz aumentar a sensação de prazer, motivação e energia, além da redução de hormônios de estresse (dados da revista Viva Saúde).

Por tudo isso, meditar é uma coisa que devemos aprender a fazer antes de morrer! Eu ainda não aprendi, não encontrei a paz que os praticantes mencionam. Considero extremamente difícil concentrar, não pensar em nada, fora o fato de ter que ficar com o corpo paradinho. Mas espero conseguir sossegar e aprender a meditar, respirar, concentrar e perceber os benefícios da prática.

Acredito que essa dificuldade não é só minha… como podemos aprender a meditar?

É importante estabelecer a prática da meditação como parte da rotina, separar um tempo especial só para ela. A duração depende de cada pessoa, e penso que é melhor começar com pouco tempo, como 5 ou 10 minutos, para ir se acostumando, e depois a duração pode ir aumentando, conforme for agradável, prazeroso e conveniente para o praticante.

 O lugar deve ser confortável, quieto, relaxante, onde não haverá nenhum tipo de perturbação, pois é um momento só seu, não deve ter interferências externas.

 Não é necessário sentar de tal ou qual forma, com pernas cruzadas, como lótus, mas é importante manter as costas eretas, para ajudar na respiração. Se não for agradável sentar diretamente no chão, podemos colocar uma almofada embaixo do bumbum.

 A partir daí é só relaxar, silenciar a mente, prestar atenção à respiração.

→ Como eu mencionei, para mim é muito difícil controlar a tempestade de pensamentos, então podemos começar tentando focar apenas em uma coisa, e mais adiante teremos maior controle e vamos conseguir não focar em nada, deixando a mente em paz.

Benefícios da meditação para a saúde

» Sensação de bem estar da mente
» Aumento da autoestima
» Fortalecimento do sistema imunológico
» Melhora na percepção de controle e atenção
» Melhor desempenho no trabalho
» Estímulos à criatividade, inteligência e memória
» Diminuição de estresse
» Diminuição de emoções negativas
» Diminuição de ansiedade
» Diminuição de insônia
» Diminuição de depressão
» Diminuição de dores de cabeça.

Anúncios

Beira Mar de Florianópolis

Hoje a dica é de um programinha para fazer no fim de semana, feriado, ou qualquer dia livre: passear na Beira Mar, em Florianópolis.

A Beira Mar é uma avenida na região central e que corre junto ao mar. Tem várias pistas de rolamento para carros, e também tem espaço de calçadão e ciclovia. Ao longo do calçadão tem vários espaços para atividades físicas, com barras fixas e tábuas para abdominais, além dos aparelhos de academia ao ar livre (também conhecidos como ‘academia da terceira idade’).

Bem, é um local muito utilizado para atividades físicas ao ar livre, como caminhadas, corridas, pedal, roller…

Fomos passear por lá e como mostramos no vídeo, no domingo, na parte do trapiche, tem feira de artesanato e comidas. Tem bastante gente por lá, curtindo o dia!

Para quem não está em Floripa, nosso pitaco é aproveitar o domingo com uma caminhada no calçadão, no parque, ou pela cidade mesmo, para pegar um sol, ver gente, sair de casa e praticar uma atividade física!

Yoga e pilates – aulas experimentais

Então resolvi fazer uma atividade física diferente, e pensei: yoga e pilates parecem legais.

Tenho tido bastante dores nas costas, preguiça de ficar com a coluna retinha, acho que tenho que me acostumar a ficar mais em posição reta, com naturalidade. Pensando em alinhar a coluna e todo o resto do corpo, em ter mais alongamento, respirar melhor, levei em consideração o yoga e o pilates.

Bem, minha irmã faz yoga e me chamou para fazer aula experimental na escola que ela frequenta. A escola tem algumas modalidades diferentes, mas pelos horários que eu tenho disponível, fui lá testar as modalidades iyengar e hatha, e a aula de pilates.

Hatha yoga – Hatha é uma modalidade que busca o equilíbrio entre as forças solar e lunar, pela união da mente e da alma. Uma característica do hatha é a atenção na ação, você deve focar no que estiver fazendo, seja uma postura ou um exercício respiratório. Essa modalidade é centrada no trabalho de corpo, com atenção ao correto alinhamento corporal. Isso tudo eu li aqui.

Iyengar yoga – Iyengar é uma linha de hatha yoga, que foca no alinhamento correto das posturas, concentração e permanência. Promove flexibilidade e força ao mesmo tempo. São usados recursos como cintas, blocos e almofadas, que ajudam a esclarecer os processos dos movimentos.

Eu gostei das duas aulas, achei o hatha mais voltado para meditação do que o iyengar, pois ficamos mais tempo focando na respiração e na entonação de mantras, mas de qualquer forma gostei das duas aulas e fiquei na dúvida entre qual escolher. Decidi pelo iyengar em função de ser mais voltada para a questão de esclarecer os processos dos movimentos, achei ideal para quem nunca praticou yoga e quer aprender certinho as posturas.

A parte do yoga que tem os mantras é total novidade para mim, focar na respiração, entoar mantras… mas decidi que eu posso aprender, “entrar no espírito da coisa”, aprender a ficar mais centrada, meditar… também por isso o yoga acaba sendo um estilo de vida, pois temos que estudar, estudar os mantras, entender nosso corpo…

Voltando às minhas aulas experimentais, vou falar também da aula de pilates:

Pilates solo – Depois de testar as duas modalidades de yoga, fiquei com uma impressão de que as aulas eram um pouco paradas e pensei que o pilates poderia ser melhor. O que tinha ouvido falar sobre pilates é que quem fazia adorava, que trabalha postura, respiração e força. Lá fui eu testar o pilates. Nessa escola o pilates é em grupo, modalidade pilates solo. Por trabalhar a força além do equilíbrio e da postura, não me adaptei, se eu quisesse fazer o exercício com força, acabava esquecendo da postura, se pensasse na postura, não conseguia colocar força nos exercícios. Minha conclusão foi que esse tipo de pilates pode ser bom para quem tem mais experiência, tem uma boa postura, não para quem está iniciando, como eu.

Pilates nos aparelhos – Também pesquisei sobre o pilates nos aparelhos, que normalmente é feito individualmente ou com até três alunos. Acho que é desse tipo de pilates que sempre ouço falar maravilhas, mas como o valor é um pouco mais salgado e não estou podendo investir tanto assim, resolvi nem fazer aula experimental para não correr o risco de adorar!

Essas foram minhas experiências com yoga e pilates. Acabei optando pelo yoga, mas meu pitaco é que quem tiver oportunidade, faça aulas experimentais das modalidades, para ver a qual se adapta mais. A maioria das escolas onde tem aulas de yoga e pilates permitem que novos alunos façam aulas experimentais, então essa é a melhor maneira de decidir!