Festival de Sushi do Sattoru, em Florianópolis

Já falamos do Sattoru Sushi aqui, e das opções sofisticadas do menu. Agora voltamos lá para provar o Festival de Sushi, que abarca as peças refinadas do cardápio, e dá oportunidade do cliente provar um pouco de tudo.

O Festival inclui entradas frias, entradas quentes, pratos quentes, uramakis, niguiris, jyos, hots, sashimis, temakis e sobremesas. São os mesmos pratos do menu a la carte, com a mesma qualidade, porém em porções menores – ex: pratos que são servidos com 8 unidades no festival vem 2 (sushis e nigiris) ou 4 (uramakis), para que o cliente possa variar mais. Nós provamos várias opções, mas a carta é bem extensa e não conseguimos provar tudo em uma visita rsrs. Mas tudo que comemos estava excelente.

Como entradas frias oferecem ceviche de peixe, sunomono, tartar de salmão e de atum. As entradas quentes são lula à milanesa, missoshiro, bolinho de peixe, Dois fungs, harumaki carne e legumes, isca de salmão. E pratos quentes são yakisoba de carne, de legumes e yakimeshi de filé, legumes e kani.

Como preferimos os sushis, não pedimos pratos quentes. Como entrada pedimos o tartar de salmão, e já começamos muito bem nossa experiência gastronômica – é servido com abacate, limão e chips de batata baroa. Das entradas quentes, provamos a isca de salmão, a lula à milanesa e o dois fungs. A lula estava perfeita, super macia, e é servida com um molho agridoce, recomendamos muito pedir! Para quem gosta de cogumelos, também vale pedir o dois fungs, amanteigado e servido bem quentinho, combina bem com o clima de inverno.

Tartar de salmão

Lula à milanesa

Iscas de salmão

Dois fungs

O mais bacana do festival, para nós, é que os sushis especiais do Sattoru fazem parte do menu, com jyos, niguiris e sashimis elaborados, com ingredientes diferentes como molho de ostra, azeite trufado, queijo brie e outros. Não tem nada que não tenhamos gostado.

Duplas de niguiris especiais

Jyos especiais

Sashimi

Ussuzukuri de salmão

Ebi Dragon (com camarão)

Optamos pelos sushis especiais, mas para quem prefere o mais tradicional, não tem problema nenhum, sushis e sashimi de salmão, atum, peixe branco, kani, skin sem molhos também fazem parte da carta, é só pedir e se deliciar.

Nós fomos com nossa filhinha de 3 anos, e para ela preferimos não ousar nos ingredientes, então ela comeu basicamente hossomaki e sashimi de salmão.

Opções mais tradicionais – hossomaki e sashimi de salmão

Demos prioridade a provar os diferentes sushis e não pedimos temakis, que também estão disponíveis no festival. E acabamos também não pedindo sobremesa, por falta de espaço rsrs. As opções são: harumaki doce de leite e banana, bola de sorvete e hot banana.

Vale dizer que os itens do cardápio do Festival são livres, pode pedir e repetir o quanto quiser.

PARA BEBER

A casa apresenta uma carta com soft drinks, cervejas, caipirinhas e saquerinhas e coqueteis. Dessa vez, ficamos no Tea Sattoru, um coquetel sem álcool, a base de chá. Bem frutado, acompanhou perfeitamente nosso festival de sushi.

Tea Sattoru

PARA CRIANÇAS

A casa é receptiva a crianças – levamos nossa filha de 3 anos, que recebeu um desenho para colorir e lápis de cor. Sugerimos fazer reserva das mesas baixas que ficam perto da janela, que consideramos o melhor lugar para ficar com as crianças, pois tem sofazinho e é mais espaçoso.

O ESPAÇO

A casa é aconchegante e é ideal para pares, família, grupo de amigos. O atendimento foi ótimo, com equipe com alto astral e agilidade, sempre dispostos a ajudar nos pedidos e até em sugestões.


Endereço:
Sattoru Sushi – Av. Eng. Max de Souza, 710 – Coqueiros, Florianópolis – SC, 88080-000


Valores na nossa visita em julho/2019:
Festival de sushi – R$89,90 por pessoa.
Crianças com valor diferenciado.


 

Anúncios

Temporada de fondue no Jardins Restô Café, em São José

Agora em julho, o Jardins Restô Café lançou a Temporada de Fondue 2019.
Fondue é a cara do inverno, e caiu muito bem no Jardins, que é um lugar super aconchegante, perfeito para um encontro com comida boa, seja a dois ou em amigos, na área fechada para fugir do frio, ou na parte do jardim, com uma mantinha que fica lá disponível, para manter a temperatura.

Como funciona a sequência?
Primeiro escolhe-se o tipo: original, premium ou vegetariana. Nós provamos o original.

São servidos na mesa o fondue de queijo e o fondue de carne, com seus molhos e acompanhamentos. Faz parte do fondue de carne: carne bovina, frango, bacon e linguiça Blumenau com os molhos gorgonzola, geleia de pimenta, pesto de manjericão, chimichurri e mostarda e mel. O queijo acompanha batata noisette, batata baby no azeite, brócolis, ciabatta, tomate sweet e polenta. Na versão premium, também tem filé mignon e presunto de parma e algumas opções de queijo para o fondue. No vegetariano, não vem as carnes.

A diversão do fondue é colocar as carnes na chapa, esperar ficarem prontas (é bem rapidinho) e provar todos os molhos.

Pode pedir reposição de quase tudo, só não repõe carne, mas vou dizer, nem precisa, porque ainda tem o fondue de chocolate!

Depois de retirarem a chapa e a panelinha do fondue de queijo, é servido o fondue de chocolate. Esse não é servido com fogo embaixo – o chocolate é servido numa tigela, assim como os acompanhamentos: mini churros, marshmallow e frutas. No nosso veio morango, banana, uva, kiwi e bergamota. Uma delícia.

O fondue é servido de quarta a sábado e é recomendado fazer reserva.
Valor: R$64,90 por pessoa (original).

Endereço: Rua Gaspar Neves, 3153 – Centro, São José – SC, 88103-250


Experiência gastronômica em casa com Dinneer – churras portenho

Já pensou sair da sua casa para fazer uma refeição na casa de uma pessoa que você não conhece? Essa pessoa te recebe, cozinha para você, e vocês comem juntas. Talvez tenha outros convidados também desconhecidos, e todos sentam juntos à mesa, comem e conversam.

O Dinneer conecta anfitriões e visitantes pelo mundo todo, para proporcionar experiências gastronômicas totalmente diferentes. Muito legal né? Eu achei o máximo! No site estão listados todos os anfitriões cadastrados no site, com o menu que será servido e o valor. A pesquisa pode ser feita por cidade, e você pode encontrar anfitriões na sua cidade, ou em cidades que você esteja visitando, até em outros países.

Nós fomos convidados a conhecer o site e participar de uma dessas experiências, e fomos parar na casa do Raphael, que preparou um churrasco portenho, com choripan de entrada e entraña angus como prato principal.

Quando chegamos, o Raphael, que já estava na função, nos recebeu como a amigos visitando a casa dele. Sentamos, ficamos conversando, e foi servido o choripan: pão com linguiça.

Choripan

O prato principal foi o que ele chama de Flor de Churrasco, a entraña angus, um corte argentino que foi enrolado para assar no espeto. O prato veio acompanhado de aligot, salada burrata e farofa. Por cima da carne, molho chimichurri que deixou a carne ainda mais especial.

Entraña angus

Salada burrata

A experiência foi mesmo muito bacana. Provamos um churrasco diferenciado e conhecemos várias pessoas. O papo correu solto e a noite foi muito agradável. Já estamos de olho no site para escolher outros anfitriões, pois tem muito menu interessante no Dinneer, e com certeza mais anfitriões e outros convidados tão interessantes como o da nossa experiência!


Dinneer: https://www.dinneer.com/
Churras portenho: https://www.dinneer.com/rental/6912


 

Cafe de la Musique tem gente bonita e gastronomia de qualidade

O Cafe de la Musique é um famoso beach club de Jurerê Internacional, conhecido pelas festas no fim da tarde com música eletrônica e gente bonita. Mas também tem um cardápio delicioso que inclui entradas, saladas, sanduíches, massas, carnes e frutos do mar.

Fomos lá semana passada, para contar sobre o cardápio que está disponível para o verão.

Começamos com o Camarão Crocante e o Carpaccio de Salmão. O camarão crocante é bom demais. São camarões enormes, empanados e fritos, mas bem sequinhos. O carpaccio de salmão é servido com molho cítrico, alface e torradas, leve como o verão!

Camarão crocante

Carpaccio de salmão

Para o prato principal, o Marcos foi de Camarão à Valenciana, camarões grandes, servidos no abacaxi, com molho e pedaços de abacaxi, acompanhando risoto de alho poró. Tudo equilibrado e delicioso, uma ótima pedida! Eu quis provar um prato com peixe, e escolhi o Linguado à Firenze, com o peixe servido com molho cítrico, acompanhado de risoto de mix de cogumelos frescos. O peixe estava macio, e a combinação ficou leve e gostosa. Mas o que mais gostei foi o risoto, consistente e saboroso.

Camarão à Valenciana

Linguado à Firenze

Por fim, foi servido um mix das sobremesas. Esse mix não está no cardápio, mas pode ser solicitado, e vem com um pouquinho de cada de: Mini Churros com doce de leite e creme de chocolate; Capeletti Crocante recheado com doce de banana e sorvete de creme catalão; Terrine de chocolate, com chocolate branco com amêndoas torradas e amaretto e chocolate meio amargo com amarula; e Taça de sorvete, servido com morangos. São todos docemente gostosos, nem sei escolher meu preferido rsrs.

Mix de sobremesas

Para acompanhar a refeição, ou para curtir a balada, a casa oferece um cardápio de drinks com alguns clássicos, como Gin Tônica, Mojito e Sex on the Beach, e outros especiais da casa como o Sol de Jurerê, Summer Time e Cafe de la Musique Beach. O Sol de Jurerê é à base de Red Bull de maracujá, e o Summer Time é com suco de melancia. Os dois são bem refrescantes.

O responsável pelos drinks é um chef premiado, e ele faz um drink especial que não está no menu: a Caneca do Chef, que leva Jack Daniels, xarope de açúcar, hortelã e muito gelo. Pensa na força do Jack com um adocicado do xarope de açúcar!

Summer time

Caneca do Chef

Confere como foi nosso almoço lá, no vídeo abaixo:


Endereço: Avenida dos Merlins, s/n – Posto 1B – Jurerê Internacional, Florianópolis – SC


Valores na nossa visita em dezembro/2017:

Camarão Crocante – R$85
Carpaccio de Salmão – R$36
Camarão à Valenciana – R$76
Linguado à Firenze – R$68
Sol de Jurerê e Summer Time – R$42

Orientales Carnes Y Vinos serve o típico churrasco uruguaio

A Orientales Carnes Y Vinos é ao mesmo tempo uma boutique de carnes e um restaurante especializado em parrillada. O nome foi inspirado no Uruguai (República Oriental Del Uruguay), país onde são criadas premiadas raças de gado e cujo estilo de churrasco é a parrilla.

O espaço do restaurante não é muito grande – 4 mesas + balcão, e é familiar e descontraído, com a grelha visível ao público, do lado de dentro do balcão.

Fomos conhecer a sequência da Parrillada, que inclui uma seleção de linguiças e três cortes do dia.
Primeiro são servidos quatro tipos de linguiças – lombo de porco, picante, cordeiro e costela angus – acompanhados de farofa, vinagrete e pão tostado. São todas de ótima qualidade e deliciosas.
Depois são servidos, um por um, três cortes selecionados no dia – pode mudar a cada visita à casa.

Seleção de linguiças

Primeiro foi servido um assado de tira de costela do dianteiro, uma parte bem macia do boi, acompanhado de um pãozinho bem macio, levemente tostado. Muito saboroso.

Depois foi servida uma porção de picanha de cordeiro, acompanhada de purê de abóbora cabotiá temperado com bacon. Eu não sou muito fã de cordeiro, e esse corte é bem gordinho para meu gosto, mas o ponto da carne estava perfeito, vermelhinho, e o purê fez bastante sucesso na mesa.

Por fim foi servido o ancho, acompanhado de cenouras e batatas. Meu preferido da noite, um corte bem macio e suculento. As batatas assadas com alecrim também ficaram bem cheirosas e saborosas.

Assado de tira

Picanha de cordeiro

Ancho com legumes

A sequência é servida à medida que as carnes vão sendo assadas, então é ideal para uma janta sem pressa com amigos, com bastante conversa e vinhos no intervalo dos pratos.

O cardápio de carnes é bem enxuto, inclui basicamente a seleção de linguiças e a Parrillada, e ainda pratos executivos com corte nacional ou uruguaio.

E como o nome da casa sugere, há também a carta de vinhos. Nosso jantar foi regado a Domaine Bousquet Malbec, que achei bem fácil de beber.

Vinho tinto Domaine Bousquet Malbec

Ali mesmo, ao lado das mesas, estão os refrigeradores com as carnes que são comercializadas na loja.


Endereço: Rodovia José Carlos Daux – SC 401 – n. 5500, Loja 24, Square Corporate – Florianópolis/SC


Valores na nossa visita em dezembro/2017:

Parrillada – R$98,00 por pessoa (para no mínimo 4 pessoas).
Vinho Domaine Bousquet Malbec – R$85,00

 

Padaria e Confeitaria do Imperatriz Gourmet da Gama D’eça é ponto certo para um ótimo lanche

Quem é da região da Grande Florianópolis, certamente conhece a rede de supermercados Imperatriz, que opera em diversos pontos da região.

Além dos supermercados “clássicos”, a rede também tem os mercados “Imperatriz Gourmet”. Em Florianópolis, o primeiro foi o do Beiramar Shopping, e há pouco mais de um ano, foi inaugurada a unidade da Gama D’eça.

Fomos conhecer a Padaria e Confeitaria do Imperatriz Gourmet da Gama D’eça, em uma degustação para convidados, e pudemos provar um pouquinho de vários itens disponíveis por lá, que vamos mostrar aqui para vocês. São muitas opções de doces e salgados, tudo de ótima qualidade, até mesmo porque o intuito da linha “Gourmet” é apresentar produtos selecionados, diferenciados, e diversificados.

Pois bem, então começamos a degustação provando alguns dos pães artesanais disponíveis no mercado. Por lá podem ser encontrados os seguintes pães: alemão, português, italiano, ciabatta, baguete, australiano, 7 grãos, da fazenda. Provamos alguns com manteiga, e alguns nem mesmo precisam de acompanhamento, de tão bons que são! O bacana é que eles comercializam, além do pão fresco, o pão congelado, para fazer em casa e comer recém saído do forno – ótima ideia para levar para o café da tarde da família no fim de semana!

Pães artesanais

Em seguida, provamos algumas opções de pasteis – de carne e de calabresa. Quem é de Floripa deve conhecer os pasteis do Imperatriz, que você monta com os ingredientes conforme preferência, e eles fritam na hora. Ooooo velhos tempos de saída da balada! Hahaha
Mas aqui provamos o de carne, que é clássico, delicioso, e o de calabresa, que não ficou para trás não, com uma calabresa magrinha, sem aquela lambança comum a pasteis de calabresa. A massa é bem sequinha e é uma ótima pedida para o lanche de qualquer horário!

O famoso pastel do Imperatriz

Na sequência, provamos as empanadas argentinas. São sete sabores disponíveis, e para cada uma, um formato na massinha: carne, frango, cebola e queijo, campestre (queijo mussarela, tomate e manjericão), hawaiana (lombo canadense, bacon, queijo mussarela e abacaxi), gorgonzola e nozes e vegana. Então tem para todos os gostos.

Empanadas argentinas

Na parte de salgados, provamos, ainda, o sanduíche Mercadão, de mortadela, tomate e alface, inspirado nos famosos sanduíches do Mercado Público de São Paulo.

Sanduíche Mercadão e a versão mini para degustação/evento

Fazendo a transição dos salgados para os doces, foram apresentados os Pasteis Portugueses, com os seguintes recheios: bacalhau, amêndoas e Belém. Para nós, é basicamente a massinha de empada, e os recheios são típicos de Portugal. O de Belém é o pastel de nata, um creme a base de gemas. Mas vou dizer que gostei mais do de amêndoas, docinho mas menos enjoativo na doçura.

Pasteis portugueses (ou empadas)

Então passamos oficialmente para a parte doce da degustação, com os donuts do Imperatriz, com recheio de doce de leite, chocolate e creme bavariano. A versão apresentada foi a mini, para provarmos um de cada. Gente, é um sonho que de tão fofinho se dilui na boca. E meu preferido aqui foi o de creme.

Donuts

Depois, vieram os pasteis de banana com doce de leite argentino. Eu já estava super satisfeita, mas quem comeu aprovou! Banana com doce de leite já é uma boa combinação né? Ainda mais em massa frita de pastel! Rsrsrs

Pastel de banana com doce de leite, ou simplesmente “bananinha”

Para finalizar, foram apresentados alguns doces finos da confeitaria. Eu levantei para tirar algumas fotos e acabei não anotando os nomes, mas valem a sobremesa viu! Tem cheesecake com calda de frutas vermelhas, bolinho com creme de nozes, musse de chocolate, bolinho com banana e doce de leite, hummmmmm achei tudo leve e saboroso, e alguns também tem versões que podem ser levadas para consumo fora dali, são servidos em potinhos individuais.

Doces finos

Doces finos

Para acompanhar o lanche? O Imperatriz Gourmet tem uma linha de sucos naturais, servidos em garrafinhas individuais, com suco de melancia, de laranja e água de coco, mais os cafés super especiais disponíveis por lá. Tomei um café com leite, que adoro para acompanhar meus lanches, e o Marcos tomou um capuccino, que estava delicioso, com uma pitada de canela que deu um sabor bem gostoso.

Linha própria de sucos

Adoramos conhecer a Padaria e Confeitaria do Imperatriz Gourmet, e deixamos aqui como dica para quem estiver por perto na hora do café da manhã, almoço, lanche ou janta rsrsrs, ou para quem quiser passar lá e pegar umas gostosuras para o café em casa. A padaria é muito completa, apresenta muitas opções, e tudo é de elevada qualidade.

Ainda recebemos uns mimos para degustar em casa! Não deixem de acompanhar nosso instagram, para ficar por dentro de todas as novidades. Lá já mostramos o que tinha nessas sacolas! Olha a turma que esteve por lá:

Equipe do Imperatriz Gourmet e convidados

Agradecemos ao Thiago Ribeiro que nos convidou para a degustação e a toda equipe do Imperatriz Gourmet, que nos recebeu muito bem.


Endereço: Avenida Othon Gama D’eça, 771, Centro – Florianópolis/SC


 

Jantar secreto do chef Gui Schwinn com ingredientes regionais

Você já foi em um jantar secreto? Um jantar quase às cegas, que você não sabe de antemão qual é o cardápio. Alguns personal chefs oferecem jantares secretos em suas residências, e em algumas ocasiões, nem o endereço os convidados sabem até poucos dias antes do evento, ou até efetuar o pagamento.

Participamos de um jantar secreto do chef Gui Schwinn, personal chef que organizou o Secreto In Da Haus, em uma charmosa guest house na Lagoa da Conceição, em Florianópolis, a Haute Haus. Sabíamos apenas que no menu teria pato, capuchinha, peixe, tucupi, legumes e chocolate.

Ao chegar à Haute Haus, pudemos escolher onde sentar, numa espaçosa varanda da casa. Havia opção de mesas para casais ou mesa maior compartilhada.

Não tínhamos acesso ao menu, cada prato era uma surpresa, e recebemos o cardápio apenas no final. Foi o seguinte:

 

Carpaccio de contra filé, molho de geleia de amora, mostarda e mel e capuchinha.

Peito de pato, legumes glaceados e molho de pitanga.

Peixe Dourado, cacuanga, buva (PANCs) e tucupi.

Marzipã de cenoura, calda de chocolate Sagarana e whisky, terra de chocolate e sorvete de chocolate branco.

Carpaccio com capuchinha

Pato com legumes

Dourado, cacuanga, buva e tucupi

Marzipã de cenoura, calda de chocolate e whisky, terra de chocolate e sorvete de chocolate branco

Alguns dos ingredientes, para mim, eram novidade. Pode-se notar que foram usados vários itens regionais, da cozinha brasileira, culinária que o chef Gui gosta de trabalhar.

Para quem não sabe, a capuchinha é uma flor comestível. A cacuanga é um tipo de pamonha, preparada com a massa úmida da farinha. O tucupi é um caldo extraído da mandioca. E a buva é um tipo de PANC (planta alimentícia não convencional), utilizada como tempero.

Todos esses ingredientes não tão comuns no dia a dia da culinária aqui do Sul do Brasil, resultaram em uma experiência gastronômica bem diferente, que nos apresentou novos sabores, unindo salgados e doces num só prato.

Quem tem interesse em participar de um próximo jantar secreto do chef Gui Schwinn, ou quer apenas acompanhar suas criações por meio de fotos, segue o perfil dele no instagram, onde ele sempre posta as novidades: www.instagram.com/guischwinn